Incêndio na Escrivaninha #01: Escritores e suas casas

 

O episódio de estreia de Incêndio na Escrivaninha – o podcast sobre a incrível vida de quem escreve, trata de escritores e suas casas.

Hilda Hilst, homenageada na 16ª Flip – Festa Literária Internacional de Paraty, produziu 28 livros em vida. Entretanto, uma das suas obras mais interessantes não é um livro e sim uma edificação: a Casa do Sol. Ana Rüsche conta um pouco sobre esta morada da escritora, objeto de matéria que fez para a Revista Ponto 16 da SESI-SP.

Aproveita o gancho para comentar sobre o texto “Um teto todo seu” da Virgínia Woolf, ensaio publicado a partir de palestras que deu nas faculdades de Newham e Girton em 1928, e sobre a rotina de escrita de Maya Angelou, autora de textos para teatro, cinema, televisão, poesia, autobiografias e até de livros de culinária.

As três principais casas de Pablo Neruda foram comentadas como pólos de turismo no Chile, assim como as atividades educacionais oferecidas no local de nascimento de Walt Whitman nos Estados Unidos.

Nas dicas para quem escreve, comenta-se a importância da escolha do espaço físico para o ato de escrever, em reparar em conforto térmico, sonoro e ainda interrupções.

O final do episódio traz o poema “Ama como a estrada começa” do poeta português Mário Cesariny.

Livros comentados:
Daily Rituals, de Mason Currey, Knopf, 2013, https://masoncurrey.com

“Parque Industrial” da Pagu, recém-editado pelo Editorial Linha a Linha: http://editoralinha.com.br

Acompanhe!
assine o feed: https://goo.gl/c3XEeh
baixe o episódio: https://goo.gl/uUUP8Z

Participe!
Grupo no Facebook: https://goo.gl/rhd1QM
Grupo no Goodreads: https://goo.gl/BgMqPD
Assine a newsletter: https://goo.gl/a9wSw2
Use #incendionaescrivaninha nas redes.